Cinema e Política: Mostra e Seminário

Entre os dias 16 e 21 de Março de 2010 vai acontecer no Centro Cultural da Justiça Federal, um ciclo de exibição de filmes políticos com debates ao final das exibições.

Segue aqui a programação do evento:

Dia 16, Terça-Feira

Cinema e ditadura

– 15h. Madres de Plaza de Mayo: Memória, Verdade, Justiça | Carlos Pronzato (2009)

Idioma esp. | legenda port. | classificação indicativa 12 anos

– 17h. Condor | Roberto Mader (2007)

Idioma ing., esp. | legenda port. | classificação indicativa 12 anos

– 19h. Mesa redonda – Golpe de Estado e processos revolucionários

Mediador: Jorge Vasconcellos (Gama Filho; Uff)

Debatedores: Roberto Mader (Cineasta)

Carlos Eugênio Paz (Escritor e ex-dirigente da ALN)

Dia 17, Quarta-Feira

Cinema e Processos Revolucionários

– 15h. Marighella: retrato falado do guerrilheiro | Silvio Tendler (2001)

Idioma port. | sem legendas | classificação indicativa 12 anos

– 17h. Carabina M2 Una Arma Americana: Che na Bolívia | Carlos Pronzato (2007)

Idioma esp. | legenda port. | classificação indicativa 12 anos

Dia 18, Quinta-Feira

Cinema e Libertação Nacional

– 15h. A Las Cinco en Punto| José Pedro Charlo (2004)

Idioma esp. | legenda esp. | classificação indicativa 12 anos

– 17h. Salvador Allende | Patricio Guzmán (2004)

Idioma esp. | legenda port. | classificação indicativa 12 anos

– 19h. Mesa redonda Fim da Ditadura: abertura e esquecimento

Mediador: Juan David Posada (UniverCidade)

Debatedores: Daniel Aarão Reis (Uff)

Dênis de Moraes (Uff)

Dia 19, Sexta-Feira

Cinema e Movimento Sindical

– 15h. Braços Cruzados, Máquinas Paradas | Roberto Gervitz (1978)

Idioma port. | sem legenda | classificação indicativa 12 anos

– 17h. Volta Redonda: o Memorial da Greve | Eduardo Coutinho, Sérgio Goldemberg (1989)

Idioma port. | sem legenda | classificação indicativa 12 anos

Dia 20, Sábado

Cinema e Globalização

– 15h. Encontro com Milton Santos ou o Mundo Global Visto do Lado de Cá | Silvio Tendler (2006)

Idioma port. | sem legenda | classificação indicativa 12 anos

– 17h. Os Olhos Fechados da América Latina | Miguel Mirra (2008)

Idioma esp. | legenda port. | classificação indicativa 12 anos

– 19h. Mesa redonda Globalização e Socialismo no Século XXI

Mediador: André Queiroz (Uff)

Debatedores: Francisco Teixeira (Ufrj)

Rogério Haesbaert (Uff)

Dia 21, Domingo

Cinema e Socialismo no Século XXI

– 15h. Pachamama | Eryk Rocha (2008)

Idioma esp., aimará, quíchua, | legenda port. | classificação indicativa Livre

– 17h. Autonomía Zapatista: Otro Mundo es Possible | Juan E. García (2008)

Idioma esp. | legenda esp. | classificação indicativa 14 anos

Publicado por

LASTRO

O Laboratório da Conjuntura Social: tecnologia e território, criado em julho de 1996, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem, por principal finalidade, a valorização da ação social e dos estudos de conjuntura na pesquisa urbana, no momento em que a reestruturação econômica, apoiada nos fluxos informacionais e em novas orientações administrativas, altera oportunidades sociais, funções metropolitanas e o teor sócio-cultural da vida coletiva. O LASTRO encontra-se organizado em torno de uma proposta de trabalho eminentemente metodológica e transdisciplinar, que inclui o alcance de passagens analíticas, de difícil execução, entre esferas, níveis e escalas da experiência urbana brasileira. No desvendamento de uma metodologia adequada à análise de conjuntura comprometida com a dinâmica urbana, valoriza-se o ângulo da ação, onde outras opções analíticas privilegiam mudanças técnicas e tendências exclusivamente econômicas. Sem abandonar estes caminhos, o LASTRO adota, como seu norte reflexivo, as mutações no tecido social, manifestas através de alterações em representações coletivas dos contextos urbanos e em disputas de oportunidades de integração social. A ênfase na conjuntura corresponde a objetivos analíticos relacionados aos vínculos entre estrutura e ação, aos determinantes especificamente sociais da experiência urbana, à desinstitucionalização de relações sociais e à apropriação social de recursos materiais, técnicos e culturais condensados nos espaços metropolitanos do país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s