Seminário POLOP 50 anos

No próximo dia 29 de março, das 09 às 16:00 horas será realizado, no Arquivo Nacional, o seminário Importância da POLOP na História Contemporânea do Brasil. O Seminário pretende apresentar e debater os depoimentos e posições de ex-militantes de diferentes fases da trajetória dessa organização revolucionária nas lutas de classe, entre a data de sua fundação, em janeiro de 1961, e sua dissolução no Partido dos Trabalhadores (PT), em 1985.

Programa

Coordenação

Eduardo Navarro Stotz – Sociólogo, prof. da Escola Nacional de Saúde Pública (ESNP-Fiocruz), membro do Centro de Estudos Victor Meyer. Ex-militante da POLOP

8h às 9h

Recepção, inscrições e entrega de crachás e pastas

9h às 9h30 – Abertura

Eliza Tieko Yonezo – Diretora do Centro de Estudos Victor Meyer. Ex-militante da POLOP

Prof. Jaime Antunes da Silva – Diretor-geral do Arquivo Nacional

9h30h às 10h

Importância da POLOP na História do Brasil Contemporâneo (1961-1985)

Ceici Kameyama – Engenheiro; membro do Centro de Estudos Victor Meyer. Ex-militante da POLOP

10h às 10h30

O surgimento da POLOP no quadro da luta de classes na América Latina nos anos 1950-60

Emir Sader – professor doutor adjunto do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da UERJ

10h30 às 11h – Coffee Break

11h às 11h30

As greves de 1968 e a mobilização independente da classe operária

Flavio Koutzii – Sociólogo; coordenador de Assessoramento Superior do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Ex-militante do Partido Operário Comunista (POC)

11h30 às 12h – Debates

12h às 13h30 – Almoço

14h às 14h30

A luta na clandestinidade e o voluntarismo na esquerda revolucionária

Eliza Tieko Yonezo – Diretora do Centro de Estudos Victor Meyer. Ex-militante da POLOP

14h30 às 15h

Posição da POLOP diante da redemocratização e da formação do PT

Sérgio Antão Paiva – Engenheiro; membro do Centro de Estudos Victor Meyer. Ex-militante da POLOP

15h às 15h30 – Coffee Break

15h30 às 16h

Os balanços da trajetória da POLOP: uma análise histórico-política

Eurelino Coelho – Historiador; prof. da Universidade estadual de Feira de Santana/Bahia.

Participação

Entre na página do Arquivo Nacional: http://www.arquivonacional.gov.br e clique em Seminário. Importância da POLOP na História Contemporânea do Brasil. No final da página lique em inscrições gratuitas.

Preencha a ficha de inscrição e envie a ficha para o endereço:  pi@arquivonacional.gov.br.  As incrições são gratuitas mas limitadas à capacidade do auditório, para 150 pessoas. As inscrições podem ser feitas até momentos antes do seminário, porém recomendamos fazê-lo com antecedência. Após o seminário, às 17h teremos o lançamento do livro Conquistas e Impasses do Socialismo.

O Arquivo Nacional localiza-se na Praça da República, 173. Contatos por telefone: (55) (21) 2179-1228 e 2179-1273.

Publicado por

LASTRO

O Laboratório da Conjuntura Social: tecnologia e território, criado em julho de 1996, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem, por principal finalidade, a valorização da ação social e dos estudos de conjuntura na pesquisa urbana, no momento em que a reestruturação econômica, apoiada nos fluxos informacionais e em novas orientações administrativas, altera oportunidades sociais, funções metropolitanas e o teor sócio-cultural da vida coletiva. O LASTRO encontra-se organizado em torno de uma proposta de trabalho eminentemente metodológica e transdisciplinar, que inclui o alcance de passagens analíticas, de difícil execução, entre esferas, níveis e escalas da experiência urbana brasileira. No desvendamento de uma metodologia adequada à análise de conjuntura comprometida com a dinâmica urbana, valoriza-se o ângulo da ação, onde outras opções analíticas privilegiam mudanças técnicas e tendências exclusivamente econômicas. Sem abandonar estes caminhos, o LASTRO adota, como seu norte reflexivo, as mutações no tecido social, manifestas através de alterações em representações coletivas dos contextos urbanos e em disputas de oportunidades de integração social. A ênfase na conjuntura corresponde a objetivos analíticos relacionados aos vínculos entre estrutura e ação, aos determinantes especificamente sociais da experiência urbana, à desinstitucionalização de relações sociais e à apropriação social de recursos materiais, técnicos e culturais condensados nos espaços metropolitanos do país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s