III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE TEORIA CONTEMPORÂNEA

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE TEORIA CONTEMPORÂNEA
PARA COMPREENDER O CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO

Coordenação: profs. Jessé J. F de Souza e Rubem Barboza Filho

Organização: Ricardo Visser (ricardovis@gmail.com) e Fabrício Barbosa Maciel (macielfabricio@gmail.com)
Apoio: FAPEMIG
Data: 20 e 22 de setembro de 2012
Local: Anfiteatro 3, no Instituto de Ciências Humanas – Campus Universitário (Martelos)/UFJF
Cidade: Juiz de Fora, MG – BRASIL

PROGRAMAÇÃO
20 de setembro (quinta-feira)
18:30 hs: Abertura: Marcelo Camurça (PPGCSO/UFJF)
19:00 hs: Mesa-redonda 1
O capitalismo contemporâneo e a desigualdade no Brasil

Jessé J. F. de Souza (UFJF)
Carlos Sávio Teixeira (UFF)
Florian Stoll (Uni-Darmstadt)
André Junqueira Caetano (PUC-MG)
Manuel F. Palácios da Cunha e Melo (UFJF)
Coordenador da mesa: Rubem Barboza Filho (UFJF)

21 de setembro (sexta-feira)
14:00 hs: Mesa-redonda 2
O capitalismo contemporâneo e as novas realidades regionais

Boike Rehbein (Uni-Humboldt, Berlim)
Seth Schindler (Clark University, Boston)
Christian Schneikert (Uni-Humboldt, Berlim)
Alejandro Pelfini (Uni-Santiago, Chile)
Simin Fadaee (Uni-Humboldt, Berlim)
Coordenador da mesa: Leonardo Silva Andrada (UFJF)

19:00 hs: Mesa-redonda 3
Novas formas de classificação social e desigualdade
Manoel de Almeida Neto (PUC-MG)
Michael Kleinod (Uni-Humboldt, Berlim)
Thomas Kühn (Universidade Bremen)
Janina Myrczik (Uni-Humboldt, Berlim)
Tamer Soyler (Uni-Humboldt, Berlim)
Coordenador da mesa: Victor Chaves (FGV-RJ)

22 de Setembro (sábado)
14:00–19:00 hs: Seminário interno Brasil/Alemanha
Classificação social em perspectiva comparada

Participantes das mesas-redondas e pesquisadores interessados na elaboração de documento preliminar para pesquisa futura comparativa.
Coordenação dos trabalhos: Andrea Silva (Uni-Humboldt) e Sarah Lurz (Uni-Humboldt)

Local: Hotel Ritz

Av Barao do Rio Branco, 2000 – Centro Juiz de Fora – Minas Gerais

Publicado por

LASTRO

O Laboratório da Conjuntura Social: tecnologia e território, criado em julho de 1996, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem, por principal finalidade, a valorização da ação social e dos estudos de conjuntura na pesquisa urbana, no momento em que a reestruturação econômica, apoiada nos fluxos informacionais e em novas orientações administrativas, altera oportunidades sociais, funções metropolitanas e o teor sócio-cultural da vida coletiva. O LASTRO encontra-se organizado em torno de uma proposta de trabalho eminentemente metodológica e transdisciplinar, que inclui o alcance de passagens analíticas, de difícil execução, entre esferas, níveis e escalas da experiência urbana brasileira. No desvendamento de uma metodologia adequada à análise de conjuntura comprometida com a dinâmica urbana, valoriza-se o ângulo da ação, onde outras opções analíticas privilegiam mudanças técnicas e tendências exclusivamente econômicas. Sem abandonar estes caminhos, o LASTRO adota, como seu norte reflexivo, as mutações no tecido social, manifestas através de alterações em representações coletivas dos contextos urbanos e em disputas de oportunidades de integração social. A ênfase na conjuntura corresponde a objetivos analíticos relacionados aos vínculos entre estrutura e ação, aos determinantes especificamente sociais da experiência urbana, à desinstitucionalização de relações sociais e à apropriação social de recursos materiais, técnicos e culturais condensados nos espaços metropolitanos do país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s