Para acompanhar o Rio Olímpico

01. Atrás da Porta

02. LEVA

03. Distopia::021 – Um Projeto de Cidade Global

04. Manoel Congo: uma ocupação urbana e comunitária intencional

05. O Legado Somos Nós: A História de Elisângela

06. Remoções no Rio de Janeiro

07. Morro Santa Marta na mira da política de remoções da prefeitura do Rio

08. Programa Habitação versão WEB – Remoções

09. A Caminho da Copa

10. Vítor Lira: poder público covarde no Santa Marta

11. Vidas Sem Lar: documentário mostra o drama da falta de moradia

12. Moradores do Pico do Morro Santa Marta terão que ser removidos

13. Urbanista Raquel Rolnik sobre desafios das cidades

14. Raquel Rolnik em Audiência Publica sobre megaeventos no Rio

15. Copa e Olimpíadas: dossiê denuncia violações de direitos humanos

16. Relatório TCU e a Copa de 2014

 

 

Publicado por

LASTRO

O Laboratório da Conjuntura Social: tecnologia e território, criado em julho de 1996, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem, por principal finalidade, a valorização da ação social e dos estudos de conjuntura na pesquisa urbana, no momento em que a reestruturação econômica, apoiada nos fluxos informacionais e em novas orientações administrativas, altera oportunidades sociais, funções metropolitanas e o teor sócio-cultural da vida coletiva. O LASTRO encontra-se organizado em torno de uma proposta de trabalho eminentemente metodológica e transdisciplinar, que inclui o alcance de passagens analíticas, de difícil execução, entre esferas, níveis e escalas da experiência urbana brasileira. No desvendamento de uma metodologia adequada à análise de conjuntura comprometida com a dinâmica urbana, valoriza-se o ângulo da ação, onde outras opções analíticas privilegiam mudanças técnicas e tendências exclusivamente econômicas. Sem abandonar estes caminhos, o LASTRO adota, como seu norte reflexivo, as mutações no tecido social, manifestas através de alterações em representações coletivas dos contextos urbanos e em disputas de oportunidades de integração social. A ênfase na conjuntura corresponde a objetivos analíticos relacionados aos vínculos entre estrutura e ação, aos determinantes especificamente sociais da experiência urbana, à desinstitucionalização de relações sociais e à apropriação social de recursos materiais, técnicos e culturais condensados nos espaços metropolitanos do país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s